ARDEVERBO


Links
Desenhos
Gisele Quer Morrer
Comunicação Exponencial
A Saga de Barackão
Rua Bosta
Tira bom, tira ruim
8-tracks Mixtapes

antigos
| 06/05/2008 |
| 03/06/2008 |
| 18/06/2008 |
| 01/07/2008 |
| 16/07/2008 |
| 22/07/2008 |
| 29/07/2008 |
| 06/08/2008 |
| 18/08/2008 |
| 02/09/2008 |
| 09/09/2008 |
| 16/09/2008 |
| 28/09/2008 |
| 11/10/2008 |
| 24/10/2008 |
| 08/11/2008 |
| 12/01/2009 |
| 27/01/2009 |
| 10/02/2009 |
| 09/03/2009 |
| 24/03/2009 |
| 02/04/2009 |
| 15/04/2009 |
| 18/05/2009 |
| 03/06/2009 |
| 20/06/2009 |
| 18/07/2009 |
| 09/08/2009 |
| 27/08/2009 |
| 16/09/2009 |
| 28/11/2009 |
| 25/01/2010 |
| 08/03/2010 |
| 25/06/2010 |
| 28/07/2010 |
| 21/02/2011 |
| 31/07/2011 |
| 29/01/2013 |
| 05/05/2013 |




Cena de Pecado
Meio-esboço de uma pseudopeça em um quarto de ato


Para ler ouvindo Happiness is a warm gun, na versão dos Breeders.



Entardecer. Um pouco afastado da estrada, no meio do mato, está parado um carro. Dentro dele, um casal. O rapaz, descontando as meias e o relógio de pulso, está nu, tentando comer a moça, que está totalmente vestida. Chega uma viatura da polícia, com dois guardas.

Guarda 1
Desçam do veículo, por favor.

Rapaz
Um minuto, seu guarda.

Guarda 1
Desça do veículo.

Rapaz
É só pra eu me vestir...

Guarda 2
Ele mandou o senhor descer imediatamente.

Guarda 1
Ponham as mãos no capô. Vamos, obedeçam.

Rapaz
Veja, seu guarda, não é preciso me revistar.

Guarda 1
Cala a boca. Tira as meias.

Rapaz
Mas é que está ficando frio...

Guarda 1
Cala. A. Boca. Gledson, tira as meias dele.

Gledson
Sim, senhor.

Guarda 1
E a senhora?

Moça (afasta o Guarda 1)
Você não vai me revistar. Exijo uma policial mulher.

Guarda 1
Moça...

Moça
Não encosta em mim!

Guarda 1
Vocês não sabem que não podem fazer sexo em locais públicos?

Moça
Não estávamos fazendo sexo.

Guarda 1
Ah, não?! Mas ele está pelado.

Moça
E eu estou vestida.

Guarda 1
E o que faziam então?

Moça
Conversávamos.

Guarda 1
Vou precisar vasculhar o carro.
Moça
Nem chega perto. O carro é meu e eu exijo a policial mulher.

Guarda 1
Gledson, deixa de revistar a meia do cidadão e vai passar o rádio.

Gledson
Sim, senhor.

Guarda 1
Vou precisar pegar seus dados então. Nomes?

Rapaz
Rogério.

Guarda 1
Rogério do quê, caralho? Tem um monte de Rogério por aí.

Rogério
Rogério Pereira Filho, senhor.

Guarda 1
Você?

Moça
Maçã Maria Pacheco.

Guarda 1
Tá de brincadeira comigo, porra? Qual teu nome?

Maçã
Maçã Maria Pacheco.

Rogério
Seu nome é Maçã mesmo?

Guarda 1
Cala a boca. Tu não sabe nem o nome da tua namorada?

Maçã
Não somos namorados.

Guarda 1
Tu vem comer a Maçã e nem sabe disso? Haha. Parece cena de pecado. Assim você vai pro inferno, rapaz.

Rogério
Pensei que fosse só apelido...

Maçã
Ele não ia me comer.

Guarda 1
E o que ele tá fazendo pelado?

Rogério
Nada, senhor. É que... eu gosto de ficar assim, faz bem para a pele. É isso.

Guarda 1
Bem para a pele é o cacete!

Ao ouvir isso, Gledson se despe.

Guarda 1
Gledson, que merda é essa?

Gledson
Eu acredito que faz bem para a pele, senhor.

Guarda 1
Era só o que me faltava. Vista-se imediatamente, soldado. E abaixe essa sua arma, que coisa horrível. Tira isso da minha frente.

Gledson (aproxima-se de Rogério)
Tudo bem, não liga pra ele. Se faz bem para a pele, então pode.

Guarda 1
Gledson, é uma ordem. Recomponha-se e vista-se agora.

Maçã pega o revólver do coldre que Gledson deixou no chão.

Maçã
Fodam-se.

Ela mata os dois policiais.

Rogério
Maçã!! Que porra é essa?

Maçã
Cale-se. Me ajude com os corpos. Vamos, no portamalas.

Rogério
É melhor eu me vestir. Pelado assim parece tão... indecente.

Maçã
Não há tempo. Cale a boca e me ajude, antes que sobre pra você também.

Rogério
Maçã! Então era isso que fazia barulho no portamalas! Quantas pessoas você matou nos últimos dias?

Maçã
Até agora, três. Só vim aqui pra desovar essa filha da puta. Mas agora vamos logo. Vamos precisar arranjar outro lugar.

Rogério (excitado)
Precisamos realmente ir? Já estamos aqui, e ninguém vai nos importunar mais...

Maçã
A viatura feminina pode chegar.

Rogério
Só umazinha, vai...

Maçã (aponta a arma para Rogério)
Foda-se você também. Eu vou nessa.

Maçã entra no carro e dá partida, deixando Rogério nu, vestindo apenas uma meia e o relógio.

Ele encontra o quepe de um dos policiais, que ficou no chão, e o usa para cobrir a genitália. Entra na viatura para procurar algo com o que se vestir. Chega a viatura das policiais mulheres.


Policial 1
Capitão? O senhor chamou?

Policial 2
Uau, capitão...

Fazem sexo.

O FIM.



Por Thiago F. * 10:46 * segunda-feira, 12 de janeiro de 2009